CHAPA 03-MT

Candidatos:

DERALDO CAMPOS DE PAULA BOMFIM (Titular) e CARMELINA SUQUERE DE MORAES (suplente)
Carlos Alberto Oseko Junior (Titular) e HENDYEL CASTRO REIS (suplente)
MARCEL DE BARROS SAAD (Titular) e JULIANA BEATRIZ MAYUMI TANAKA BRAGAGNOLO (suplente)
JOAO ANTONIO SILVA NETO (Titular) e GUILHERME DE SOUZA ZERWES (suplente)
JOAO GABRIEL SALES ANTONIACOMI (Titular) e CELIS CRISTINA CARLESSO BENDER (suplente)
IVAN MOREIRA DE ALMEIDA (Titular) e ANTONIO CARLOS REY DE FIGUEIREDO (suplente)
ENODES SOARES FERREIRA (Titular) e ROBINSON DE CARVALHO ARAUJO (suplente)
GILBERTO CARVALHO GUIMARAES (Titular) e PAULO CESAR MOLINA DUARTE MONTEIRO (suplente)
DEBORA FRANCIELI DA SILVA SCALCO (Titular) e JOSE MARIA DE ANDRADE (suplente)
LUCCIANE TITO PINHEIRO (Titular) e HELOÍSA MUNDIM DO NASCIMENTO (suplente)

Obs. Veja a síntese de currículos de cada candidato após o plano de trabalho.

Plano de trabalho:

O Plano de Gestão (Novos tempos, novos projetos, novas energias) para nossa gestão frente ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado de Mato Grosso – CAU/MT e do nosso Conselheiro Federal frente ao CAU/BR foi estruturado em linhas gerais, na intenção de ser apresentado aos Arquitetos e Urbanistas e à comunidade Mato-grossense. Desta forma, iremos contribuir democraticamente, no CAU/MT e no CAU/BR, com ações para o desenvolvimento do Ensino e Formação e da Prática Profissional da Arquitetura e Urbanismo em nosso Estado de Mato Grosso, bem como criar resoluções no CAU/BR, instituir programas e fazer gestões junto aos poderes executivo e legislativo estadual, federal e municipal, em ações que conduzam à melhoria da prática profissional, assim como para o aprimoramento das Políticas Públicas a serem oferecidas à sociedade mato-grossense, em particular aquelas que afetam diretamente nossa profissão. O CAU/MT na sua primeira gestão procurou se consolidar internamente, administrativamente e financeiramente, a segunda poderia efetivamente ter ousado mais naquilo que os arquitetos e sociedade esperava deste Conselho profissional. Hoje, ele precisa antes de trilhar outros e novos projetos, necessita "zerar", ressignificar, começar. A partir desse entendimento, nós que pleiteamos a gestão 2018/2020 do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso, precisamos construir juntos um CAU/MT que atenda os arquitetos e urbanistas de todo o nosso estado, com ações imediatas de curtíssimo prazo, assim como aquelas de médio e longo prazo, e com políticas apropriadas aos anseios da nossa classe, da sociedade e de cada cidadão. Os Arquitetos e Urbanistas exigem daqueles que serão eleitos pelo seu voto, trabalho e valores de honestidade, ética e moral no trato com a coisa pública e com a sociedade, além de competência, atitude e inovação para fazer. Essa sempre foi nossa conduta e postura de vida, assim como deve ser a direção que os arquitetos e urbanistas e a sociedade, cidadãos e cidadãs mato-grossenses querem dos gestores públicos e daqueles que pleiteiam a gestão no CAU/MT. Nossa postura de vida nos credencia para darmos início a essa renovação e ressignificação junto com os arquitetos e urbanistas de Mato Grosso, que exigem mudanças no CAU/MT, que sejam garantidas as conquistas já alcançadas e não sejam ameaçadas pelo desvio dos princípios éticos e morais ou progresso, inovação e modernização. Uma imensa responsabilidade recai sobre nós que atendemos ao chamado da vida pública para nos colocarmos à frente desse ideal. Cabe a nós, juntos, valorizar a arquitetura os arquitetos e urbanistas a cidadania e ao CAU/MT. Temos o dever de conduzir esta autarquia federal, que é o CAU/MT, e aplicar políticas que assegurem, de forma sustentada, a proteção social, as políticas de Desenvolvimento Urbano e Regional, a interiorização do CAU/MT e as oportunidades e melhoria da prática profissional a todos os arquitetos e urbanistas mato-grossenses. Empenhamos, para tanto, os valores que nortearão nossas iniciativas: a honestidade,eficiência, transparência, renovação, valorização e ressignificação. Este Plano de Trabalho para nossa gestão no CAU/MT é um compromisso que oferecemos à sociedade e, em particular, aos arquitetos e urbanistas mato-grossenses. Faremos gestões junto ao Governo do Estado de Mato Grosso para as políticas gerais de Planeja- mento Urbano e Regional, Habitação, Regularização Fundiária, arquitetura de luxo à assistência técnica e outras que afetam diretamente o exercício da nossa profissão. Não pretendemos apresentar um produto acaba- do, pois nenhuma ação será bem planejada e conduzida se não o for a partir do diálogo constante com os arquitetos e urbanistas, o IAB/MT, o SINDARQ/MTe outras entidades representativas dos arquitetos e urbanistas, assim como com as organizações empresariais e sociais e os cidadãos. Desde a sua concepção até a finalização, este Plano de Trabalho apresentado é uma iniciativa pronta a receber contribuições dos arquitetos e urbanistas. Com as linhas gerais e as medidas concretas aqui delineadas, somadas à contribuição de todos aqueles que se juntarem a nós para este esforço comum em favor das mudanças necessárias a serem implantadas no CAU/MT poderemos, desde já, iniciar nossa caminhada para consolidar um CAU/MT que queremos e que os arquitetos e urbanistas de Mato Grosso merecem. Resgataremos a função do CAU/MT na gestão de ações e serviços aos arquitetos e urbanistas. Temos o compromisso de orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, com intuito de zelar pela fiel observância dos princípios da ética e disciplina da classe em todo o território mato-grossense, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo. Observação: o Plano de Gestão completo, estará disponível a partir do dia 12/09/2017. Aguardem!!!

Candidatos a conselheiro federal e suplente:

DERALDO CAMPOS DE PAULA BOMFIM ( TITULAR )

Currículo : Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Alagoas em 1994. Para Deraldo Campos desenvolver projetos de comunidades urbanas, vão muito além de elaborar um simples traçado e leis urbanísticas de conceituações superficiais. Com isso o urbanista rever seus próprios conceitos e se reinventa como profissional constantemente inspirado em urbanistas como o dinamarquês Jan Gehl, e a saudosa crítica urbana Jane Jacobs. E reforça sua mobilização para criar novas alternativas econômicas e sócio ambientais para as cidades aos quais é convidado para desenvolver seus projetos. Neste contexto o arquiteto e urbanista teve uma de suas maiores oportunidades em setembro de 2016, quando embarcou para Stuttgart na Alemanha a convite da FGV-Europa para participar como palestrante no Evento Morgenstadt (Cidade do Amanhã) um dos mais importantes eventos sobre urbanismo em âmbito internacional sobre concepções de cidades inteligentes, no qual apresentou suas experiências no Brasil.

CARMELINA SUQUERE DE MORAES ( SUPLENTE )

Currículo : APRESENTAÇÃO Arquiteta e Urbanista. Mestre em Engenharia de Edificações e Ambiental, na área de Conforto Ambiental e Eficiência Energética. Atividades de pesquisas realizadas nas áreas de Conforto Ambiental e Eficiência Energética. Coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de Várzea Grande - UNIVAG, ministrando disciplinas relacionadas à área de Conforto do Ambiente Construído. FOMAÇÃO ACADÊMICA 2010 - 2013 Mestrado em Engenharia de Edificações e Ambiental. Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Cuiaba, Brasil Título: Análise de medidas para eficientização e uso racional da energia elétrica em condicionadores de ar, Ano de obtenção: 2013 2004 - 2009 Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Universidade de Cuiabá, UNIC, Cuiaba, Brasil Título: Edificação Inteligente Orientador: Francisco Gomes 1997 - 2000 Ensino Profissional de nível técnico . Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, Cuiaba, Brasil Formação complementar 2017 - 2017 Curso de curt

Candidatos a conselheiros estaduais e suplentes:

1 . CARLOS ALBERTO OSEKO JUNIOR ( TITULAR )